Laje desaba e mata pedreiro

11/01/2011 08:07
Jornal Umuarama Ilustrado
11/01/2011
Acidente de trabalho

Umuarama - Um acidente de trabalho matou na hora o servente de pedreiro, Antônio Valdec Alexandre Mota, 49, na manhã de ontem (10). Mota havia acabado de chegar ao canteiro de obras de uma residência na Rua La Paz, no Conjunto Guarani III quando uma parte da laje que estava sendo edificada desabou. Segundo a perícia, a estrutura não tinha ferragens de sustentação suficientes.
Era por volta das 8h quando o acidente foi registrado. No início de sua jornada de trabalho, o servente trabalhava na conclusão do beiral externo da residência, que se soltou do restante da construção e veio abaixo. Segundo a perícia, o servente foi atingido por cerca de 2 toneladas de concreto armado que despencaram de uma altura de 5 metros, impacto que causou sua morte instantânea por esmagamento de crânio, segundo o Instituto Médico Legal (IM).
A obra foi interditada por algumas horas para que a perícia pudesse ser realizada. Agentes do Instituto de Criminalística visitaram o local na tentativa de identificar o que fez com que a estrutura se soltasse atingindo a vítima. "A princípio, essa laje não estava devidamente escorada. Ela não tinha nenhum tipo de madeiramento, ferragem ou qualquer objeto que lhe oferecesse segurança durante sua construção. Nós também observamos deficiências estruturais na junção entre a laje e a parede, onde deveria haver ferragens. O peso da laje e a falta de escoramento proporcionaram o desabamento", disse o perito Dimas Castilho.
Segundo o perito, o proprietário da residência já foi avisado sobre as irregularidades. "A nossa perícia no local já está concluída. Nós avisamos o proprietário sobre o perigo que as demais lajes do beiral externo da casa estão oferecendo e ele garantiu que imediatamente iria desarmar todo o sistema e fazer novamente. A construção está devidamente autorizada, porém, nós orientamos o proprietário para que tomasse essas providências", disse.
Investigação - Um inquérito para apurar o que realmente aconteceu no local deve ser instaurado nas próximas horas. Segundo o delegado Edgar Dias Santana, o procedimento deve investigar se a morte de Mota aconteceu por imprudência da vítima ou foi causada pela falta de estrutura no local de seu trabalho.

https://www.ncst.org.br/news/rss.php?category=2&number=10

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!